Manifestações bucais do HPV

Manifestações bucais do HPV

Olá, tudo bem com você? Comigo tudo em paz…Nosso assunto hoje é sobre as manifestações bucais do HPV, sou a Dra. Lineia Torres, sua dentista de confiança…

     O HPV na boca ocorre devido à contaminação da mucosa bucal com o vírus, através do contato direto com lesões infetadas durante o sexo oral. As lesões do HPV na boca são mais frequentes na borda lateral da língua, lábios e céu da boca, mas qualquer área da superfície oral pode ser afetada. Existem 24 tipos de HPV que podem afetar a região da boca, sendo que nem todos estão relacionados ao surgimento de câncer. O período de incubação do vírus HPV na boca pode varia entre 4 semanas a 1 ano

    As manifestações orais associadas ao HPV são: papiloma, condiloma acuminado, verruga vulgar, hiperplasia epitelial focal, leucoplasias, líquen plano e carcinoma

Diagnostico:

O diagnóstico é dado pelo exame da lesão e confirmado pela biópsia, com a identificação do tipo de HPV pelas técnicas de biologia molecular (captura híbrida e PCR). O HPV na boca pode aumentar o risco de desenvolvimento do câncer oral e por isso assim que for diagnosticado deve-se iniciar o tratamento.

Tratamento:

O tratamento para HPV na boca depende do tipo de lesão que o indivíduo tem e pode variar através do uso de laser, cirurgia ou medicamentos como acido tricloro acético a 70 ou 90% ou interferon alpha, 2 vezes por semana, durante cerca de 3 meses

Prognostico:

                           Caso o HPV na boca seja descoberto e as lesões não sejam cancerígenas, o médico pode indicar medicamentos e cuidados redobrados com a alimentação para fortalecer o sistema imune e promover a remissão espontânea do vírus.Já se as verrugas na boca forem malignas, o tratamento dependerá de seu estágio e localização, podendo incluir quimioterapia, radioterapia e cirurgia.

 Prevenção:

Vacina contra o HPV: é a medida mais eficaz para prevenção contra a infeção. A vacina é distribuída gratuitamente pelo SUS e é indicada para:

  • Meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos;
  • Pessoas que vivem HIV;
  • Pessoas transplantadas na faixa etária de 9 a 26 anos;

                   Gostaram dessas dicas? Elas foram uteis para você?  Se sim comente, compartilhem , multiplique informações positivas e confiáveis .Um grande abraço , até a próxima postagem…

Dra Lineia Torres

CRO 1379 odontoarch

86 3227 1661

86 9977 6892

Deixe um comentário

ESTAMOS NO YOUTUBE