Tipos de mau hálito

Tipos de mau hálito

Olá, tudo bem com você? Comigo tudo bem…vamos hoje conversar sobre tipos de halitose?

Vamos inicialmente entender sobre o que é halitose …

                 A halitose é uma alteração do hálito que o torna desagradável, podendo significar ou não uma mudança patológica. Pode ser uma alteração das condições fisiológicas, nesse caso, basta seguir orientações, no entanto, se for disfunção orgânica, se faz necessário, tratamento.

               Acredita-se que cerca de 90% dos casos de halitose tem origem na boca ou em áreas próximas, como garganta, ouvido nariz e seios paranasais. 

Tipos de halitose:

                  Atualmente sabe-se que a halitose pode ser caracterizada como verdadeira (patológica ou fisiológica), pseudo-halitose ou halitofobia.

     90% dos pacientes apresentam halitose originária da cavidade bucal, tendo como causa, cáries dentárias, doença periodontal, saburra lingual, polpa dentária exposta, feridas na cicatrização, impactação alimentar, próteses mal adaptadas, ulcerações, fistulas e lesões neoplásicas.

       Halitose com origem em Doenças otorrinolaringológicas e respiratórias corresponde a 8%, sendo as causas, Faringite, tonsilite, sinusite, corpo estranho na cavidade nasal ou sinusal, bronquite e neoplasias.

   Halitose de origem em Doenças do sistema digestivo contribuem com 1 %, Síndromes de má absorção, doença de refluxo gastroesofágico, esofagite, hérnia de hiato e infeção por Helicobacter pylori.

    Outras 1% Insuficiência renal, halitofobia, Trimetilaminúria e diabetes.

Diagnostico:

    Existem vários testes de diagnóstico (halímetro, cromatografia gasosa, BANA, entre outros) para avaliar a presença e a severidade desta patologia.

Tratamento:

     O tratamento é individual e personalizado com sua queixa. Podemos utilizar laserterapia, terapia fotodinâmica, mudança de hábitos, remoção de saburra lingual, caseos amigdalianos, placa bacteriana, cálculo/ tártaro, carie, etc..

              Consultas odontológicas devem ser estimuladas, principalmente quando o paciente for portador de várias restaurações, próteses fixas ou adesivas, pois as mesmas podem estar com áreas que retenham restos de alimentos, uso de fio dental e boa escovação, limpando também a língua, após qualquer refeição, realização de bochechos com produtos antissépticos; ter uma dieta balanceada e evitar comer entre as refeições; beber pelo menos dois litros de água por dia controlar o estresse; evitar o excesso de comidas gordurosas, cigarros, café, frituras.

 No caso da Halitofobia (temor do hálito ruim), o tratamento médico é a realização de psicoterapia com a finalidade de mudar a sua neurose.

             Gostou dessas dicas? Pois compartilhe com quem precisa delas, seja um multiplicador de informações positivas e confiáveis.

Um grande abraço, até a próxima postagem…

Dra. Lineia Torres

CRO 1379 Odontoarch

86 3227 1661  86 99977 6892 wz

Instagram: @odontoarchdra.lineia

Deixe um comentário

ESTAMOS NO YOUTUBE